11 de agosto de 2007

Um dia Perfeito


Vê como são as coisas. O Gasta recebeu uma corrente para escrever sobre o tema “Um Dia Perfeito”. Eu conheço o sujeito e sei que ele detesta essas mensagens de quebra-cabeça-com-canção-da-Bela
-e-a-Fera-em-forma-de-Power-Point, mas dessa ele gostou. Acabou escrevendo um mini conto com um final pra lá de feliz. Sabe aquelas histórias de casal que começam bem, acontece um desastre atrás do outro e no final dá tudo certo? Pois ele escreveu apenas o final. Tá certo. Perfeito é esquecer tudo e ir direto pro que é bom. Como toda corrente, ele tinha passar para alguém e os sorteados foram eu e a sensacional Ana Tejo. Com o bastão na mão, fiquei sabendo de outra coisa bem boa: a corrente foi criada pela Fabi, uma amiga querida e de um humor ácido sulfúrico. Mundo pequeno? Não. O mundo é perfeito.

Tá. Vou parar de enrolar. Aqui vai “Um dia perfeito” em um estilo debochado, coisa de samba de mesa cantarolado com um sorriso de canto de boca, meio Zeca Pagdinho, meio Dicró. Abraços!




FUGA

Já fugi de tudo quanto é lugar
Do Carandiru junto com o Beira-mar
Me mandei do Bangu um, dois e três
Bem mais de uma vez

Corri de Pastor Alemão lá no Piranhão,
Escapei na rebelião lá do Conceição.
E até pulei o muro de Alcatraz
Ô rapaz...

Tô acostumado com isso,
As regras dos homi eu desconheço
Educação nunca tive,
Quando bebê serrava até berço

E na fuga eu volto pro morro,
E na chegada foguetório é geral.
No seu sorriso um lindo bem-vindo,
E a vida parece que volta ao normal.

Mas sempre que fujo não tem erro
Eles sabem bem onde me encontrar,
Se for procurar vão sabê que tô lá,
Na sua prisão domiciliar

Porque tava escrito na minha sentença
Passar a minha vida toda preso em você
Pois o nosso amor é no esquema
Rola cafuné e massagens, menos algema

E hoje perdi as contas dos túneis que fiz
Só pra te encontrar
Pulei arame farpado que fez cicatriz
Só pra te abraçar

E porquê?
Porque é mais fácil fugir daqui do que do seu olhar.




Agora eu passo a bola pro .
Conhece? Não? Então vai lá pra ver do que esse cara é capaz.
Bora, Zezinho. Manda ver.

13 comentários:

Fabi disse...

Meu querido vc sempre me encanta com suas palavras. Adorei o samba e eu nem gosto muito disso.

E já percebi que no dia perfeito o que vale é ter um amor imperfeitamente perfeito.

beijos

Cláudia disse...

Adorei, deu até pra ouvir o zeca cantando.

urbenauta disse...

É... nada mais perfeito que o amor bandido! Desde os tempos de Lampião e Maria bonita...

MH disse...

Bela maneira de espanar as teias de aranha, né?
adorei!

Nana disse...

Muito bom! Bem Lampião e Maria Bonita, mesmo. Ou Bonnie & Clyde.

mc disse...

Adorei! Fiquei até batendo o pezinho enquanto lia.

Ze Luiz disse...

Cabra, qual é o desafio? Nao entendi rararararara

Gastón disse...

Vamos lá rapá, pega o pandeiro que eu emendo no cavaquinho.

Rodolfo Barreto disse...

@Fabi
Bora, Fabi: mostra aí na ponta do pé.

@Claudia
Obrigado pela presença, Claudita. Se ele gravasse essa ia ser sensacional.

@Ubernauta e nana
Lampião e Maria Bonita por aqui? Quanta honra!

@Mh
Posso voltar pro meu edredon de novo? rs

@Mc
Nem vem que mulher com 1,80m não tem pezinho.

@Zé
Já expliquei lá, Zé. Manda bala.

@Gasta
É, rapá. Mas esse papo de mão no pandeiro pode pegar mal.

Nathalia disse...

Como sempre, muito bom!!!!!

demora uma decada pra atualizar, mas dai quando entro e tem alguma coisa nova, me delicio de ler, e compensa por todo o tempo esperado...

Quando sai o segundo livro ein??
Ja to na fila pra comprar :)

Beijao!!!

zeluiz disse...

Pronto. Desafio aceito e, espero, cumprido. Abração, cabra.

Rodolfo Barreto disse...

@Nathalia

Olá!
Que bom que gostou. Também me diverti com a brincadeira. Eu prometo que vou tomar vergonha e atualizar mais rápido. Obrigado pelos elogios ;)

@Zé
Boa, Zé. Foi mais rápido do que ir no banheiro para fazer a opção 2.

Ana Téjo disse...

Adorei, Rodis.
Sabe pra onde eu fui com sua letra? Pra uma mistura de "O Velho Francisco", com "Meu Guri", ambas do Chico. Aquele mesmo, o Buarque.
Dá-lhe!

Meu dia perfeito tá no forno, como um pernil de Natal, daqueles que levam hooooras pra ficar prontos, mas que quando ficam são... perfeitos!